Olá Seja bem vindo!


Aqui você encontra dicas, curiosidades e artigos importantes para esclarecer algumas dúvidas do seu dia a dia. Lembrando que todo caso deve ser estudado particularmente, e o diagnóstico exato deve ser sempre seguido de consulta médica, com história clinica e exames complementares específicos. Nunca faça auto medicação ou proceda sem antes falar com seu médico de confiança. Obrigada pelo carinho de todos e fiquem à vontade!

janeiro 4, 2016
fimose

Fimose, o que fazer?

Todo menino nasce com uma pelinha que reveste a cabeça do “pipi”. Essa pelinha, o prepúcio, é uma estrutura retrátil que cobre a glande e, em condições normais, vai pra trás e pra frente sem dificuldade na hora de a mãe fazer a higiene no bebê. Acontece que, em alguns meninos, a pelinha é muito grudada e dá uma travada na hora de ser puxada para trás. Isso é o que se chama fimose e, às vezes, deve ser eliminada com cirurgia ou tratada com pomada. Respondemos a seguir às principais perguntas de mães de meninos para ajudar a lidar […]
dezembro 10, 2015
diferenca

Qual a diferença entre o médico urologista e o nefrologista?

Infelizmente ainda há muita confusão quando se falam dessas duas especialidades. Apesar de os rins serem alvo das duas, as áreas de atuação são totalmente diferentes. A diferença fundamental é que o urologista é um cirurgião de formação. Enquanto o nefrologista é um clínico. O foco principal de atuação do nefrologista são os rins, enquanto o urologista estende sua atuação ao restante do trato urinário de ambos os sexos e ao sistema genital do homem (próstata, pênis, testículos, etc). A nefrologia é uma especialidade muito rica e importante. Um nefrologista é um médico muito versátil e acostumado a tratar pacientes […]
dezembro 2, 2015
doenca

Síndrome Nefrótica

É um conjunto de sinais e sintomas (inchaço, urina espumosa, colesterol aumentado e redução da proteína no sangue) causado por aumento da permeabilidade da membrana glomerular (o nosso “filtro” renal). Deste modo surgem na urina quantidades excessivas de elementos que são habitualmente excretados pelos rins, podendo ainda estar presente outros elementos que em situação normal não se encontrariam na urina. O diagnóstico é feito quando há eliminação excessiva de proteínas na urina (em quantidade definida como nefrótica – > 50 mg/kg/dia) com consequente diminuição dos níveis sanguíneos de albumina (a proteína mais excretada) o que por sua vez está na […]

Gostou dos artigos do nosso Blog?
Curta, compartilhe, deixe sua opinião.
Você é o motivo de estarmos aqui!