Cuidado com os anti-inflamatórios

obesidade-infantil
Obesidade e hipertensão arterial na infância.
janeiro 20, 2016
infeccao
Aprenda a identificar os sinais de infecção urinária na infância
fevereiro 16, 2016

Cuidado com os anti-inflamatórios

antiinflamatorios

Os anti­inflamatórios não hormonais NÃO são remedinhos inofensivos que devemos ter em casa

para serem utilizados a qualquer momento. Os anti­inflamatórios não hormonais (AINH) são

medicações amplamente utilizadas, mas que deveriam ter seu uso mais controlado, seguindo as

indicações médicas de forma mais precisa.

 

Eles apresentam grande espectro de indicações, podendo ser usados para diminuir a dor e a reação

inflamatória.

 

O processo inflamatório consiste na reação do organismo a um dano em alguma parte do corpo,

devido a um trauma, uma infecção ou mesmo a uma doença reumatológica, por exemplo, fazendo

com que aumente o fluxo de sangue para a região, levando as células do sistema de defesa para

combater o agente agressor. Com isso, ocorre inchaço, dor, aumento de temperatura e muitas vezes

vermelhidão. Esse processo pode ser visível, quando ocorre externamente, mas pode também ser

interno. Os AINH diminuem esta reação e, por consequência, os sintomas.

 

Como a ação dos AINH não é seletiva, seu uso pode desencadear efeitos indesejáveis,

principalmente se for de forma indiscriminada e sem controle. Alguns desses efeitos são problemas

no estômago, nos rins, no fígado e alteração da coagulação do sangue.

 

Não é incomum vermos crianças pequenas recebendo determinados AINHs que devem ser

prescritos apenas para adolescentes, o que aumenta o risco de reações. Por isso é preciso estar

atento a partir de qual idade o remédio pode ser usado. Assim, os AINH usados de forma criteriosa

e com indicação precisa trazem benefícios, mas de forma indiscriminada e sem controle podem

trazer mais riscos. Pergunte sempre ao seu pediatra!

Dra. Roberta Pascotto
Dra. Roberta Pascotto
Dra. Roberta Pascotto é médica graduada na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), pós-graduada em Nefrologia Pediátrica pela Universidade Federal de São Paulo UNIFESP desde 2007. Atualmente é responsável pelo Departamento de Diálise Pediátrica da Santa Casa de Maringá, médica nefropediatra no Hospital Santa Rita, presta atendimento à seus pacientes na Clinica do Rim e responsável pelo ambulatório de nefrologia pediátrica do Departamento de Medicina da UNINGA. Dedica-se á profissão desde 2003, buscando constante aperfeiçoamento e conhecimento na sua área de atuação. A carreira acadêmica, o contato direto com seus pacientes e o dia a dia do setor de diálise trouxeram anos de expertise e vivência clinica, e uma linda história de sucesso profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *